Compartilhe!

Dave Grohl: “gravaremos o novo álbum do Foo Fighters no estúdio, como uma banda normal”

Dave Grohl no estúdio 606, durante sessão de perguntas do Reddit

As aventuras do Foo Fighters durante as gravações dos últimos trabalhos foram bem interessantes. Em Wasting Light (2011), os caras gravaram em uma garagem e fizeram um documentário; em Sonic Highways (2014), a banda viajou por oito cidades dos EUA (colocando mais um documentário na conta); e o EP Saint Cecilia (2015) foi concebido no lobby de um hotel. Só que agora está na hora de “voltar ao normal”, não é? Pelo menos é isso o que pensa Dave Grohl.

Em entrevista ao jornalista Zane Lowe, pela Radio Beats 1, o frontman da banda comentou sobre qual será o novo conceito abordado pelo grupo no 9° disco de estúdio, já que os Foos estão sempre inovando. Sobre isso, Grohl foi direto: a inovação, neste momento, é ser “uma banda normal”.

Leia trechos da entrevista, transcritos pelo TMDQA!:

Nós falamos sobre isso. Fizemos o último disco [Sonic Highways] em oito cidades diferentes, e basicamente o álbum existiu para contar a história da música nessas oito cidades. Era mais profundo conceitualmente do que só entrar no estúdio e produzir um disco. Aí o álbum que veio antes [Wasting Light] nós fizemos na minha garagem, a gente fez aquele documentário, fui tudo sobre trabalhar com métodos analógicos e coisas assim. E o nosso último EP [Saint Cecilia] nós gravamos no lobby de um hotel em Austin, Texas.

Então agora o nosso pensamento foi, ‘Deus, se formos gravar novamente, de que forma vamos mudar as coisas?’ E para nós, mudar as coisas agora quer dizer entrar no estúdio e fazer um disco como uma banda normal. Esse virou o nosso foco. É tipo, agora nós podemos deixar de lado esses outros aspectos e só compor músicas e gravá-las em um estúdio como deveria ser.

Dave ainda comentou sobre a escolha de produtores nos álbuns da banda — sem revelar o responsável pelo próximo — e compartilhou uma memória interessante. Antes de gravar There Is Nothing Left To Lose (1999), os caras foram atrás de um produtor fodão e ouviram que “não poderiam ser produzidos”. Ao questioná-lo, ele respondeu: “vocês sabem o que estão fazendo, e fazem do seu próprio jeito. Então ninguém vai tentar se meter no meio e mudar isso.” O produtor dos últimos dois trabalhos da banda foi Butch Vig, que também é baterista do Garbage.

Como bons conhecedores da discografia do grupo, é certo dizer que a qualidade de um álbum do Foo Fighters independe do método de gravação. Mas ver esse rumo da banda de volta ao básico é muito interessante e deve render ótimos frutos!

O primeiro single de trabalho é a ótima “Run”, que já tem até clipe (veja abaixo). Até o momento, o nome do nono álbum ou data de lançamento ainda não foram divulgados.

Por Stephanie Hahne

Comentários

Comentários