ROCK THE VOTE, talvez o maior show do FF (em tempo)

Ingressos esgotados, e a casa lotada com aproximadamente 2000 pessoas, esse é só o começo para explicar o incrível show do Foo Fighters ontem em Charlotte N.C.

Rock The Vote como é chamado o evento é uma organização não lucrativa do partido democrático a fim de incentivar e educar os jovens a votarem! A primeira edição surgiu em 1990 e desde lá são utilizadas a música, a cultura popular e a tecnologia para mostrar aos jovens a importância do voto.

Loja Foo Fighters na Amazon

Ontem, 5 de setembro, a atração exclusiva escolhida para o evento foi o Foo Fighters, tocando um pouco mais de 3 horas de show, a banda teve um dos seus maiores repertórios já apresentados, feito semelhante aconteceu apenas na Austrália em 2011. Com aproximadamente 35 músicas, tantas que fizeram os ouvintes perder a memória de todo o rock’n’roll que escutaram, Dave mostrou que os Foo Fighters estavam longe de dar uma pausa, como os boatos incoerentes que surgiram nos jornais das últimas semanas.

Um tremendo mal entendido. Sem nenhum discurso, músico ou atração adicional (havia boatos da participação de Jack Johnson, Eddie Vedder e Jessica Alba), Dave Grohl pisou no palco exatamente 21:17 no horário local e começou a explodir os acordes de White Limo, depois seguindo sucesso a sucesso da banda em um ritmo frenético e empolgante fazendo todos no auditório dançar.

 

Dave estava com sua famosa camisa do ABBA, preta e dourada. “Esta não é um canção do ABBA, mas é o mais próximo que eu já cheguei, e isso significa que é a melhor canção que eu já escrevi”. Ele disse enquanto dedilhava a introdução de These Days. Depois de tocar Cold Day in the Sun, com Taylor no vocal, tocaram mais alguns sucessos. Então Dave disse: “Nós podemos fazer o que quisermos agora, certo?” e seguiram para os covers.

 

Depois de uma pause de apenas 7 minutos, tocaram mais alguns sucessos e então Dave entrou em uma máquina do tempo e disse para a plateia fingir que não conhece a banda e que o álbum ainda nem foi lançado, como em 1995, e então seguiu tocando músicas do primeiro disco auto-entitulado.

 

Mais algumas músicas e então nomeio da melodia de Gimme Stitches, Dave soltou: “E é assim que costumamos terminar os concertos…” E entraram com uma versão espetacular de Everlong que fez todos no local cantarem inclusive os garçons e os seguranças!

 

Segue o repertório:

  1.  White Limo
  2.  All My Life
  3.  Rope
  4.  The Pretender
  5.  My Hero
  6.  Dear Rosemary
  7.  Breakdown (Tom Petty)
  8.  Learn to Fly
  9.  Arlandria
  10.  These Days
  11.  Cold Day in the Sun
  12.  I’ll Stick Around
  13.  Walk
  14.  Monkey Wrench
  15.  Hey, Johnny Park!
  16.  Jet (Wings)
  17.  Young Man Blues (Mose Allison)
  18.  This is a Call
  19.  In the Flesh? (Pink Floyd)
  20.  Best of You
  21.  Aurora
  22.  Times Like These
  23.  Winnebago
  24.  Big Me
  25.  For All the Cows
  26.  Wattershed
  27.  New Way Home
  28.  Enough Space
  29.  See You
  30.  Skin and Bones
  31.  Alone + Easy Target
  32.  Breakout
  33.  Bridge Burning
  34.  Exhausted
  35. (Gimme Stitches)
  36. Everlong

 

Bom, ao tocar Exhausted a banda realmente deveria estar… Depois dessas 3 horas os Foos mostraram que não precisam de “participações especiais” para deixar todos boquiabertos!

 

 

Texto: Cristiano Roeder
Loja Foo Fighters na Amazon