Compartilhe!

Adolescente que tocou com o Foo Fighters conta sobre experiência ao FFBR

Lucas e a família no Allianz Parque. Foto: Arquivo Pessoal

Quem aí se lembra do jovem que teve a honra de ser chamado ao palco do Foo Fighters para tocar “Under Pressure” na bateria, no dia 28 de fevereiro no Allianz Parque? Nós da equipe Foo Fighters Brasil entrevistamos o Lucas, que aceitou dividir com a gente a experiência que muitos gostariam de ter vivido, e que certamente ficará marcada pelo resto de sua vida.

Lucas Benez é um adolescente que vive em São Paulo com a sua família. Criado num meio musical, foi incentivado a tocar vários instrumentos desde cedo, incluindo a bateria, e formou com amigos a banda autoral Pó de Guaraná. Ele tem um sonho de ver sua carreira musical decolar.

O estudante, que estava prestes a completar 17 anos no dia 28 de fevereiro (dia do segundo show do Foo Fighters), teve uma surpresa enorme após levar um cartaz para a apresentação. No dia, Lucas estava entre os primeiros da fila segurando um cartaz com um pedido para banda. Na mensagem estava escrito, “Let me play Under Pressure on drums for my 17th birthday” (“me deixe tocar Under Pressure na bateria pro me aniversário de 17 anos”, em português). Para a surpresa dele, o cartaz chamou a atenção de Dave Grohl que o convidou ao palco para realizar o sonho.

Segundo o estudante, a ideia veio de um vídeo onde um fã fez o mesmo em um show, e que Dave o atendeu. Foi com essa esperança que Lucas escreveu em letras enormes e muito glitter para chamar a atenção da banda. Dave Grohl pediu ao jovem um solo e Lucas arriscou a introdução de ” Smells Like Teen Spirit” do Nirvana, levando o público à loucura.

Veja o vídeo abaixo!

(A matéria continua após o player)

Um garoto muito simpático e talentoso, e desejamos muito sucesso em sua carreira!

Leia nosso papo com ele:

FFBR: Como foi o seu primeiro contato com o Foo Fighters?

Lucas: A primeira vez que ouvi Foo Fighters foi durante uma aula de inglês em 2012, em que a professora deu a letra de “Best Of You” pra classe e botou a música. Na hora já gostei muito, mas só fui virar fã mesmo da banda no final de 2016, depois de ver o documentário Sonic Highways (2014).

FFBR: Você costuma ir em shows deste porte?

Lucas: Costumo ir em shows desse porte, ano passado fui em todos os dias do São Paulo Trip, no show do Green Day e U2. 

FFBR: Dave escolheu o seu cartaz no meio de tantos outros na plateia. Descreva para nós esse momento!

Lucas: Eu imaginei que ele iria ler o meu cartaz, porque escrevi as letras bem grandes, com glitter e estava bem perto do palco, mas achava pouco provável ele de fato me chamar. No momento que percebi que o Dave tava falando comigo e os meus amigos e o pessoal começou a me empurrar para ir até o palco, a adrenalina subiu muito, fiquei muito empolgado. Nem parecia que o momento era real. Aliás, até hoje ainda não caiu a ficha de que isso aconteceu

FFBR: Além do Foo Fighters, quais são as outras bandas que você se inspira?

Lucas: Além do Foo Fighters, me inspiro muito no AC/DC, Guns N’ Roses e Oasis.

FFBR: Como está sendo essa fama instantânea? As pessoas te reconhecem nas ruas?

Lucas: As que eu mais gosto são as que as pessoas dizem ter se emocionado comigo naquele dia, o que pra mim é a coisa mais importante na música. Na rua ainda ninguém veio falar comigo, mas em uma lanchonete um casal que estava no show me reconheceu e me parabenizou. ​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Entrevista e texto: Astor Pimenta, Karina Diaz e Stephanne Alves
Revisão: Stephanie Hahne

Comentários

Comentários