Compartilhe!

Dave Grohl: “O Nirvana cresceu rápido demais”

De acordo com a The Pulse Of Radio, Dave Grohl foi o mais recente convidado na série de entrevistas do fotógrafo e diretor Sam Jones, Camera Off, onde discutiu a ascensão rápida do Nirvana à fama, as armadilhas envolvidas e sua transição de baterista para frontman do Foo Fighters. Grohl disse:

Infelizmente, o Nirvana cresceu rápido demais. Bandas são como famílias que passam por dores desconfortáveis de crescimento, e se isso acontece de uma vez só, é demais para suportar.

Grohl também se lembrou de como ele se sentiu após o líder do Nirvana, Kurt Cobain, tirar a própria vida, e como isso o levou a criar o Foo Fighters. Ele explicou:

Quando o Kurt morreu, eu acordei no dia seguinte e pensei, ‘Eu tenho sorte de estar vivo’. Foi uma profunda revelação que tive um dia depois que ele morreu e isso mudou tudo. Honestamente, mudou tanto na minha vida que eu passei a crer que a coisa mais importante é agradecer por estar vivo, seja um dia bom ou ruim. Mas depois do Kurt morrer, eu realmente me senti assim, tipo, ‘Ok, eu vou tentar isso. O que eu tenho a perder? Vou começar essa banda e serei o vocalista.’

Dave disse há um tempo que ficou muito nervoso ao se tornar o líder de uma banda, e revelou:

Quando o Foo Fighters começou a tocar, foi assustador, porque cantar na frente do palco com uma guitarra em sua mão e fazer com que todos olhem para você como o vocalista é muito diferente do que apenas murmurar uns vocais de apoio quando você está atrás da bateria. Então, eu estava nervoso, e, na verdade, durante a gravação do primeiro disco da banda, eu nunca tinha cantado em um estúdio antes, então eu não sabia como minha voz soava.

Matéria original: Blabbermouth
Tradução: Stephanie Hahne

Comentários

Comentários